Trabalhar fazendo a diferença no pátio da oficina

O que significa trabalhar fazendo a diferença no pátio?

 

Saia de sua rotina diária e pense um pouco em como está o pátio de sua oficina, mas faça isso com um olhar crítico, pois caso contrário você não conseguirá enxergar o que precisa. Procure observar tudo o que acontece e, principalmente, como acontece.

Muitas vezes colocamos defeitos nas outras oficinas, mas esquecemos de olhar para dentro da nossa e para fazermos a diferença no pátio da oficina a primeira coisa é pensar se somos escravos da oficina, não tendo tempo para fazer mais nada em nossas vidas, e também aceitar que a oficina não “gira” como deveria e nem como nós gostaríamos.

Quando conseguimos “enxergar” estas situações estamos dando o primeiro passo no sentido de fazer a diferença, pois estamos sendo o ponto de partida de mudança na oficina. É uma sequência lógica. Só consigo mudar alguma coisa na oficina quando eu mudo e é uma decisão que só eu posso tomar. Por isso decida mudar agora e entenda como trabalhar fazendo a diferença.

Atenção a tudo e a todos

 

Para fazer a diferença no pátio tenho que estar atento a tudo e a todos. E olha que não é fácil porque sempre estamos envolvidos na solução do problema e não na causa do problema. Estar envolvido com a solução do problema “suga” muito tempo do proprietário da oficina, porque quase todos os dias o mesmo problema aparece novamente.  Para resolver este tipo de situação devemos rever todos os processos do pátio e estudar cada um deles para conseguirmos entender o que é preciso mudar nas rotinas para que o envolvimento seja na causa e não no problema.

Para ficar mais fácil acredito que valerá a pena cada um seguir o roteiro abaixo:

 

1- As rotinas de atendimento ao cliente estão boas e são seguidas pelo atendente de uma forma  igual para todos os clientes?

2- As rotinas de elaboração do orçamento seguem um padrão único pelo responsável?

3- A rotina de fazer um orçamento  complementar (é quando depois que o orçamento é autorizado o mecânico identifica mais serviços para serem realizados ou peças para serem trocadas) segue um padrão único para todos os mecânicos?

4- As rotinas de manobras dentro da oficina (colocar os carros nos elevadores, na mesa de alinhamento, etc) estão padronizadas e todos na oficina seguem esta padronização?

5- A rotina de limpeza do pátio, organização de ferramentas, descarte correto de materiais contaminados funciona diariamente?

 

Conclusão

 

Trabalhar fazendo a diferença é o proprietário mudar a forma de gerenciar o pátio da oficina (com o chefe de pátio quando se tem um ou sem ele para as oficinas menores) e dentro deste novo formato de trabalho “enxergar” os cinco itens acima todos os dias e fazer eles funcionarem com “regularidade”, é conseguir trabalhar fazendo a diferença.

O resultado é maior satisfação dos funcionários, dos clientes e principalmente mais tempo para o proprietário ir melhorando a gestão de sua oficina.

 

 

Fábio Moraes

CEO da empresa Ultracar, com 25 anos de experiência em gestão e administração de oficinas. Matemático, Analista de sistema e Administrador de empresas. Auditor do IQA, (Instituto de Qualidade Automotiva), consultor do IAA e consultor de várias oficinas do Brasil. Viajou o Brasil inteiro no ano de 2016 ministrando palestra com o tema “Oficina dá dinheiro, mas tem que administrar”.


Tags: , , , ,

  • Bom dia,

    Isso é uma coisa que preciso melhorar no pátio da minha oficina, desde o atendimento inicial até a finalização do serviço, preciso de uma orientação de como fazer isso de maneira correta.

    Att,
    Roberto!!!

    • Boa tarde, Roberto! Ficamos muito felizes em saber que você tem acompanhado nossos textos. Parabéns por buscar aprender cada vez mais! Peço que fique atento ao seu e-mail. Enviaremos algumas perguntas para que possamos alinhar as ideias e, por fim, conseguir te ajudar, ok? Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *