As oficinas na luta pela sobrevivência: como driblar a crise?

Vejo algumas oficinas na luta pela sobrevivência e precisamos falar disso. Onde você vai estar com sua oficina no final de 2018? Vai conseguir sobreviver até lá? Você, como dono da oficina, está preparado se um dia tiver que fechar sua empresa? Conseguirá aceitar o fim de um sonho?

 

São perguntas muito duras que quase nunca estamos preparados para responder e isso nos leva a dois caminhos:

O primeiro caminho é quando decidimos viver a crise política e econômica de nosso país e deixamos esta mesma crise entrar na oficina, afetando diretamente o nosso dia a dia. Certamente quando escolho este caminho é porque, enquanto proprietário, gasto boa parte do tempo reclamando.

Reclamando que o funcionário errou.

Reclamando que o funcionário faltou

Reclamando que tudo está mais caro e difícil

Reclamando que o cliente está  exigente

Reclamando ainda que os problemas são muitos

Ou reclamando que nunca o dinheiro aparece

 

Ou seja, gastamos mais tempo da vida profissional reclamando do que administrando e se capacitando.

O outro caminho é reconhecer que a crise existe, mas que decidimos deixa-la fora da empresa. E para conseguir deixar a crise do lado de fora, existe a necessidade de lutar pela sua sobrevivência e pela sobrevivência da oficina.

 

A luta

 

Lutar, mas com armas que permitem que a luta não seja desleal e nos deem a certeza de que podemos vencer. Como dono você deve lutar todos os dias, da hora que levanta até a hora de deitar, tendo como arma principal uma boa administração.

Administrar é gerenciar, e a nossa luta começa com o entendimento de que precisamos de ajuda na administração e no gerenciamento da oficina. Pare e responda as perguntas:

 

Você administra sua oficina da mesma forma que fazia a anos atrás? Você busca se capacitar cada vez mais ou ficou estagnado ao longo dos anos? Você capacita seus funcionários?

 

A sobrevivência

 

Sobreviver e passar por estes momentos difíceis só é possível quando o proprietário da oficina decide que vai mudar sua forma de administrar (ou que vai começar a administrar) e que, nessa nova proposta na forma de trabalhar, vai encontrar tempo para analisar os números da oficina.

 

As oficinas na luta pela sobrevivência

 

Lutar e sobreviver, para aguardar que a economia e a política melhorem, é uma decisão exclusiva do dono da oficina e que deve ser tomada agora. Não amanhã, não no final do mês. Tem que ser hoje e tem que ser agora.

Lutar pela sobrevivência é fazer com que todos que trabalham com você acreditem que é possível ganhar dinheiro neste segmento e que as principais armas para vencer esta luta e sobreviver neste mercado são:

 

– Muitas reuniões internas (reuniões curtas de 3 minutos)

– Muita capacitação do dono e equipe (funcionários)

– Muito estudo dos números da oficina (extrair do seu sistema de gestão)

– Muito envolvimento e muito comprometimento do dono e da equipe (funcionários)

– Muita gestão financeira

– Muita gestão fiscal

– Muita gestão do pátio

– Muita gestão da produção

Muita gestão de pessoas

– Muita gestão

 

Quer sobreviver nesta crise e ganhar dinheiro com oficina? Lute, mas ganhe esta luta gerenciando. Todos os dias e com regularidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre o autor
Fábio Moraes
CEO da empresa Ultracar, com 25 anos de experiência em gestão e administração de oficinas. Matemático, Analista de sistema e Administrador de empresas. Auditor do IQA, (Instituto de Qualidade Automotiva), consultor do IAA e consultor de várias oficinas do Brasil. Viajou o Brasil inteiro no ano de 2016 ministrando palestra com o tema “Oficina dá dinheiro, mas tem que administrar”


Tags: , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *